O Jiu-Jitsu

Se você está sendo dominado pelo seu oponente, caia no chão, porque isso irá fazê-lo pensar que você está realmente dominado. Esta é a melhor posição para uma técnica de Jiu-Jitsu brasileiro conhecido como protetor.

Olá pessoal! Hoje vou falar um pouco sobre esta arte marcial tão admirada em nosso país! A mesma utiliza como principais técnicas: golpes de alavancas, torções e pressões para derrubar e dominar um oponente.

“No jiu-jitsu tudo pode acontecer, e por isso ele é um dos esportes mais intrigantes que existem. Essa é uma das poucas lutas onde os mais fracos têm possibilidade de derrotar os mais fortes, bastando para tal, aplicar a técnica e o golpe correto.”

Breve história do jiu-jitsu

Segundo alguns historiadores o Jiu-jitsu – ou “arte suave” – nasceu na Índia, e era praticado por monges budistas que  desenvolveram uma técnica baseada nos princípios do equilíbrio, do sistema de articulação do corpo, e das alavancas, evitando o uso da força bruta e de armas. Com a expansão do budismo, o jiu-jitsu percorreu o Sudeste asiático, a China e, finalmente, chegou ao Japão, onde desenvolveu-se e popularizou-se.

A partir do final do século XIX, alguns mestres de jiu-jitsu migraram do Japão para outros Continentes, vivendo somente dessa arte marcial. Esai Maeda Koma, conhecido como Conde Koma, foi um deles. Após viajar com sua trupe lutando em vários países da Europa e das Américas, chegou ao Brasil em 1915 e se fixou em Belém do Pará. No ano seguinte conheceu Gastão Gracie. Pai de oito filhos, cinco homens e três mulheres, Gastão tornou-se um entusiasta do jiu-jitsu e levou o mais velho, Carlos, para aprender a luta. Franzino por natureza, aos 15 anos, Carlos Gracie encontrou no jiu-jitsu um meio de realização pessoal. Aos 19, se transferiu para o Rio de Janeiro com a família e adotou a profissão de lutador e professor dessa arte marcial. Viajou para Belo Horizonte e depois para São Paulo, ministrando aulas e vencendo adversários bem mais fortes fisicamente. Em 1925, voltou ao Rio e abriu a primeira Academia Gracie de Jiu-Jitsu. Convidou seus irmãos Oswaldo e Gastão para assessorá-lo e assumiu a criação dos menores George, com 14 anos, e Hélio,com 12. Desde então, Carlos passou a transmitir seus conhecimentos aos irmãos, adequando e aperfeiçoando a técnica à compleição física franzina característica de sua família.

No jiu-jitsu tudo pode acontecer, e por isso ele é um dos esportes mais intrigantes que existem. Essa é uma das poucas lutas onde os mais fracos têm possibilidade de derrotar os mais fortes, bastando para tal, aplicar a técnica e o golpe correto.

Enfrentando adversários 20, 30 quilos mais pesados, os Gracie logo adquiriram fama e notoriedade nacional.
Ao modificar as regras internacionais do jiu-jitsu japonês nas lutas que ele e os irmãos realizavam, Carlos Gracie iniciou o primeiro caso de mudança de nacionalidade de uma luta, ou esporte, na história esportiva mundial. Anos depois, a arte marcial japonesa passou a ser denominada de jiu-jitsu brasileiro, sendo exportada para o mundo todo, inclusive para o Japão.

Alguns Golpes e Movimentos Tradicionais de Jiu Jitsu

Projeção/queda: É qualquer forma de fazer com que o adversário se desequilibre e caia no chão, tanto de costas como de lado.

Baiana: Acontece quando um dos atletas agarra o outro pelas pernas fazendo com que ele saia do chão

Passagem de guarda: É o movimento quando um dos atletas fica por cima do outro, estando entre as pernas do adversário preso ou não. Quando o atleta está apenas em cima de umas das pernas do seu adversário é considerada uma “meia guarda”. A passagem de guarda só é propriamente dita quando o atleta deixa o seu adversário sem nenhum espaço, sendo dominante e deixando o adversário de costas ou de lado para o chão.

Pegada pelas costas: É o ato em que o atleta pega seu adversário pelas costas, fazendo com seus calcanhares fiquem apoiados nas coxas do adversário.

Joelho na barriga: Acontece quando o atleta está com meia guarda e solto, fazendo com seu joelho fique por cima da barriga do seu adversário.

Montada: A montada e realizada quando o atleta está montado em seu adversário, fazendo com que seus pés e joelhos fiquem totalmente presos no chão.

Raspagem: A Raspagem ocorre quando o atleta está por baixo de seu adversário, consegue fazer com que ele fique preso entre as pernas e com muita rapidez o desequilibra para o lado fazendo com que a posição fique totalmente invertida.

Sistema de faixas e idades correspondentesI . BRANCA – Iniciante, qualquer idadeII. CINZA – 04 a 15 anos

III. AMARELA – 07 a 15 anos

IV. LARANJA – 10 a 15 anos

V. VERDE – 13 a 15 anos

VI. AZUL – 16 anos ou mais

VII. ROXA – 16 anos ou mais

VIII. MARROM – 18 anos ou mais

IX. PRETA – 19 anos ou mais

X. VERMELHA E  PRETA

XI. VERMELHA

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s