Eventos de “MMA” no Brasil

Oi pessoal!

Hoje vou falar um pouco sobre estes eventos que estão na moda no mundo das lutas…

Quem costuma assistir os brasileiros (estreantes ou veteranos) no Ultimate Fighting Championship (UFC) pela TV, e não vai aos eventos menores (ou não os conhece) do Brasil, normalmente não entende o “caminho do calvário” que estes atletas percorrem antes de chegar lá.

Convidei o Professor de Lutas Luís Gustavo Lopes Penteado, também conhecido como TRETA , para responder as dúvidas mais frequentes à esse respeito. Um breve histórico deste “supercompetente” professor de MMA: Faixa Preta de Jiu-Jitsu, Muay Thai e Kung fu, já participou de varias competições das modalidades em que é formado, e lutou e participou da organização de vários eventos de MMA (Mixed Martial Arts) no Brasil. Atualmente é representante da Chute Boxe, equipe responsável por formar os maiores campeões mundiais de MMA. Entre eles: Cris Cyborg, Evangelista Cyborg, Nilson de Castro, Wanderlei Silva, Mauricio Shogun, Murilo Ninja, José Pelé Landy, Anderson Silva, Assuério Silva, Jean Silva, Luiz Azeredo, Daniel Acácio, e hoje possui 13 cinturões mundiais em eventos como: PRIDE FC, PRIDE GP, CAGE RAGE, PREDADOR FC, STORM SAMURAI, ELITEXC, STRIKEFORCE, entre outros.

Eu mesma já participei de um evento, que a exemplo de alguns dos mencionados acima, são menores, mas prestigiam o atleta. Foi na cidade de Juquiá-SP, “Fight Planet”, agora em outubro.  Fiz uma luta de Muay Thai e foi bem legal participar! Fotos do evento abaixo, e logo após, nossa entrevista…

Vamos à nossa entrevista:

Elite Marcial: Como surgiu, oficialmente, estes tipos de eventos de MMA no Brasil?

Treta: Antigamente, eventos parecidos com os de MMA de hoje, eram os “desafios” entre praticantes de artes marciais diferentes. A família Gracie foi a grande precursora desses “desafios”, com o intuito de provar a eficiência do Jiu-Jitsu sobre as outras Artes Marciais. Por questões políticas, começaram a ter proibições alegando violência e ilegalidade. Dado isto, foi criado o Mixed Martial Arts, com regras, federações, para que tornassem esses desafios “legais e oficiais”.

Elite Marcial: Existe hoje uma federação ou entidade à qual esses eventos respondem?

Treta: Existem várias federações e “Ligas” de MMA no Brasil hoje em dia -como por exemplo C.B.MMA (Confederação Brasileira de Mixed Martial Arts)- que organizam eventos, porém a grande maioria são organizados por academias e empresários que investem na modalidade.

Elite Marcial: Como funcionam esses eventos? Quem organiza, quem ajuda, são todos legalizados?

Treta: A grande maioria é assim: um empresário monta um evento, contrata um responsável para fazer o “Card”, que seleciona academias e atletas, faz acordos com patrocinadores que pagam as “bolsas” [valor que o participante recebe para poder lutar] dos atletas e as “cotas” [gastos gerais] do evento.

Elite Marcial: Quais os principais no Brasil?

Treta: Jungle Fight,  Show Fight -inclusive já participei algumas vezes da organização deste evento-, Storm Samurai, Shooto Brasil, Predador…

Elite Marcial: Como é oficializado o quadro de vitórias do atleta?

Treta: É o “Card” pessoal do atleta que conta. Para grandes eventos, a luta é postada no site Sherdog, onde é computado o número de vitórias do lutador. Por exemplo: para entrar no “UFC”, o lutador tem que ter pelo menos 3 Vitórias no Sherdog. Mas para eventos menores, são os professores das academias que computam o ranking pessoal do lutador.

Elite Marcial: Como o atleta pode realmente ganhar dinheiro nessa área? Ou é como o Futebol? Todo mundo gosta, tem um monte de praticantes, mas somente poucos ganham realmente bem…

Treta: É isso mesmo! Na verdade só quem luta em grandes eventos é que ganha bem. A maioria dos eventos paga pouco. O atleta tem que ralar muito para poder viver só disso. Os que topam participar desses eventos – a maioria não vai pelo dinheiro – acabam lutando por vários motivos: divulgar a equipe, status pessoal, porque gostam…

Elite Marcial: Na sua opinião, qual o futuro dessa modalidade no Brasil?

Treta: Acredito que o futuro já é o presente. Revolucionou! É o esporte que mais cresce no mundo e, o Brasil é o berço, pois começou com os desafios da família Gracie… E a tendência é crescer cada vez mais!

Bom gente, é isso aí! Essa foi nossa entrevista com este grande professor! Espero que tenham gostado.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s