Arquivo da tag: mma

[ATUALIZADO] SHOOTO BRASIL #45 terá duelo (oficial) entre homem e mulher

TUF 18, Invicta FC, nova categoria no Ultimate Fighting, são apenas alguns exemplos da atenção que o MMA feminino tem recebido nos últimos tempos. Campeonatos de artes marciais envolvendo mulheres já não são considerados novidade, mas o reconhecimento merecido desta “divisão”, por assim dizer, está chegando de verdade agora.

Aproveitando este cenário para polemizar inovar, o Shooto Brasil anunciou que sua próxima edição Continuar lendo [ATUALIZADO] SHOOTO BRASIL #45 terá duelo (oficial) entre homem e mulher

Porque TODOS os lutadores deveriam Boxear – Parte 2

Dando continuidade à nossa nova série de artigos, vamos ao segundo motivo do porquê TODOS os lutadores deveriam aprender a boxear, independente de seus “estilos” principais.

Velocidade do Reflexo

O ritmo em uma luta de boxe costuma ser muito mais rápido do que em outras artes marciais. Nós nos aproximamos atacando com as duas mãos praticamente ao mesmo tempo, isso quando não atacamos e defendemos ao mesmo tempo. Com absoluta certeza o boxe acontece em um ritmo mais rápido que o do wrestling ou lutas de “chão” em geral, que são mais baseadas em força e alavancas, e você acaba tendo mais tempo para pensar enquanto organiza seu ground game. No boxe esta janela de tempo não existe. Uma vez que você se encontra engajado com o oponente, é melhor estar lutando. Se estiver planejando pensar no ringue, melhor que esteja preparado para fazer isso enquanto soca e toma socos (e você já tentou pensar com clareza enquanto leva pancadas na cabeça? Tente). Realmente não existe – a não ser pelo intervalo – tempo ou local “de boa” para você ficar protelando.

Lutas são muito (MUITO) mais próximas quando chutes não são permitidos

Mas e quanto aos estilos marciais que envolvem chutes? Eu costumava pensar que uma forma de luta com 4 armas (mãos e pernas) teriam um ritmo muito mais rápido que um com somente 2 armas (mãos, no caso), mas não é bem assim, aparentemente. Continuar lendo Porque TODOS os lutadores deveriam Boxear – Parte 2

XARM – Onde “Falcão – O Campeão dos Campeões” encontra o UFC

hart-goes-for-armbar-001
A capacidade do ser humano em chutar o balde, no que diz respeito a inventar moda”, é sempre impressionante. Não importa a área, o limite inventivo de certas pessoas parece não ter fim. Japoneses que o digam, certo? Nas artes marciais isso não poderia ser diferente.

Se você ama o MMA, vai adorar o XARM” – diz a propaganda.

Criada por Art Davie (co-fundador do UFC), o XARM (pronuncia-se “écs-arm”, não “cross-arm”) é um esporte híbrido que combina luta de braço (também conhecida como braço de ferro) com o MMA. O objetivo continua sendo o mesmo, ou seja, derrubar o punho do rival, e as mãos dos oponentes seguem atadas, como é de praxe em competições profissionais. A diferença é que, para superar o adversário, vale usar técnicas de outras modalidades. Socos? Chutes? Cotoveladas? Tudo liberado, com o objetivo de unir agressividade e estratégia. A diferença entre o MMA é que a mesinha de apoio dos braços segue entre os concorrentes.

O Xarm possui, inclusive, uma categoria feminina. As lutas são disputadas em três rounds de um minuto cada. Há categorias de peso (nove para homens e seis para mulheres).

Abaixo vocês podem conferir um video de uma das lutas da temporada de 2012. Se tiver interesse em conhecer um pouco mais sobre o “esporte”, segue o site oficial: http://xarm.com/?page_id=1710

Eventos de “MMA” no Brasil

Oi pessoal!

Hoje vou falar um pouco sobre estes eventos que estão na moda no mundo das lutas…

Quem costuma assistir os brasileiros (estreantes ou veteranos) no Ultimate Fighting Championship (UFC) pela TV, e não vai aos eventos menores (ou não os conhece) do Brasil, normalmente não entende o “caminho do calvário” que estes atletas percorrem antes de chegar lá.

Convidei o Professor de Lutas Luís Gustavo Lopes Penteado, também conhecido como TRETA , para responder as dúvidas mais frequentes à esse respeito. Um breve histórico deste “supercompetente” professor de MMA: Faixa Preta de Jiu-Jitsu, Muay Thai e Kung fu, já participou de varias competições das modalidades em que é formado, e lutou e participou da organização de vários eventos de MMA (Mixed Martial Arts) no Brasil. Atualmente é representante da Chute Boxe, equipe responsável por formar os maiores campeões mundiais de MMA. Entre eles: Cris Cyborg, Evangelista Cyborg, Nilson de Castro, Wanderlei Silva, Mauricio Shogun, Murilo Ninja, José Pelé Landy, Anderson Silva, Assuério Silva, Jean Silva, Luiz Azeredo, Daniel Acácio, e hoje possui 13 cinturões mundiais em eventos como: PRIDE FC, PRIDE GP, CAGE RAGE, PREDADOR FC, STORM SAMURAI, ELITEXC, STRIKEFORCE, entre outros.

Eu mesma já participei de um evento, que a exemplo de alguns dos mencionados acima, são menores, mas prestigiam o atleta. Foi na cidade de Juquiá-SP, “Fight Planet”, agora em outubro.  Fiz uma luta de Muay Thai e foi bem legal participar! Fotos do evento abaixo, e logo após, nossa entrevista…

Vamos à nossa entrevista:

Elite Marcial: Como surgiu, oficialmente, estes tipos de eventos de MMA no Brasil?

Treta: Antigamente, eventos parecidos com os de MMA de hoje, eram os “desafios” entre praticantes de artes marciais diferentes. A família Gracie foi a grande precursora desses “desafios”, com o intuito de provar a eficiência do Jiu-Jitsu sobre as outras Artes Marciais. Por questões políticas, começaram a ter proibições alegando violência e ilegalidade. Dado isto, foi criado o Mixed Martial Arts, com regras, federações, para que tornassem esses desafios “legais e oficiais”.

Elite Marcial: Existe hoje uma federação ou entidade à qual esses eventos respondem?

Treta: Existem várias federações e “Ligas” de MMA no Brasil hoje em dia -como por exemplo C.B.MMA (Confederação Brasileira de Mixed Martial Arts)- que organizam eventos, porém a grande maioria são organizados por academias e empresários que investem na modalidade.

Elite Marcial: Como funcionam esses eventos? Quem organiza, quem ajuda, são todos legalizados?

Treta: A grande maioria é assim: um empresário monta um evento, contrata um responsável para fazer o “Card”, que seleciona academias e atletas, faz acordos com patrocinadores que pagam as “bolsas” [valor que o participante recebe para poder lutar] dos atletas e as “cotas” [gastos gerais] do evento.

Elite Marcial: Quais os principais no Brasil?

Treta: Jungle Fight,  Show Fight -inclusive já participei algumas vezes da organização deste evento-, Storm Samurai, Shooto Brasil, Predador…

Elite Marcial: Como é oficializado o quadro de vitórias do atleta?

Treta: É o “Card” pessoal do atleta que conta. Para grandes eventos, a luta é postada no site Sherdog, onde é computado o número de vitórias do lutador. Por exemplo: para entrar no “UFC”, o lutador tem que ter pelo menos 3 Vitórias no Sherdog. Mas para eventos menores, são os professores das academias que computam o ranking pessoal do lutador.

Elite Marcial: Como o atleta pode realmente ganhar dinheiro nessa área? Ou é como o Futebol? Todo mundo gosta, tem um monte de praticantes, mas somente poucos ganham realmente bem…

Treta: É isso mesmo! Na verdade só quem luta em grandes eventos é que ganha bem. A maioria dos eventos paga pouco. O atleta tem que ralar muito para poder viver só disso. Os que topam participar desses eventos – a maioria não vai pelo dinheiro – acabam lutando por vários motivos: divulgar a equipe, status pessoal, porque gostam…

Elite Marcial: Na sua opinião, qual o futuro dessa modalidade no Brasil?

Treta: Acredito que o futuro já é o presente. Revolucionou! É o esporte que mais cresce no mundo e, o Brasil é o berço, pois começou com os desafios da família Gracie… E a tendência é crescer cada vez mais!

Bom gente, é isso aí! Essa foi nossa entrevista com este grande professor! Espero que tenham gostado.

Silva vs Sonnen: Aquecimento para o UFC 148

A revanche mais esperada dos últimos tempos está finalmente chegando!

Há algumas horas do dia de hoje aconteceu a coletiva de imprensa do UFC 148.  Vou dizer para vocês que sinto até certa pena dos outros lutadores do card, que mesmo incluindo alguns nomes bem famosos – como Forrest Griffin ou o lendário Tito Ortiz – acabam ficando totalmente na sombra do aguardado embate entre Anderson Silva e Chael Sonnen.

Como não poderia ser diferente, Sonnen fez questão de criticar Silva sempre que possível, enquanto o Spider deixou bem claro que vai arrebentar a cara do falastrão no octógono.

Para ele me bater em pé, ele tem que ser mágico. É impossível ele me bater em pé.

Anderson Silva durante a coletiva de imprensa.

Essa postura mais agressiva de Anderson, adotada desde a última semana tem sido recebida com certa surpresa pelo público, acostumado com o cara simpático e zen, que nunca pareceu se importar com as baixarias proferidas por seu “arqui-rival”.

No tradicional “momento da encarada”, que sempre acontece aos finais das coletivas, Anderson precisou ser contido pelos seguranças, uma cena que só fez crescer a empolgação para assistir a luta, que acontece na noite do próximo sábado (07/07).

Levando em conta que marketing é uma das especialidades de Dana White (presidente do UFC), a veracidade destes comportamentos certamente é questionável, mas se levarmos em conta que tem gente que torce assistindo WWE, que mal existe em se animar com esse teatro, não? :)
Para quem quiser acompanhar um pouco mais sobre a preparação dos lutadores para uma das revanches mais esperadas da história do UFC, acompanhem o episódio especial do Primetime exibido no último domingo:

Discussão – O sucesso do MMA no Brasil (e mundo)

No inicio de Abril foi publicado um artigo no site MMArena sobre a fama do MMA no Brasil e no mundo, e como isso tem afetado – positivamente ou não- o meio “marcial”.

A matéria fala um pouco sobre a influência do MMA sobre as  modalidades tradicionais, a procura por academias, e o sucesso da marca UFC no Brasil. Foram entrevistados alguns atletas e professores de luta de categoria olímpica, como Judô, Taekwondo, e Boxe. A integrante do Elite Marcial Fabiola de Moraes também fez sua contribuição, representando o taekwondo.

Acredito que será um dos esportes apreciados por bastante tempo. Substituiu as “noites de boxe”, que todos os homens paravam para assistir, e com a diferença de ser um pouco mais atrativo para mulheres também.

Prestigiem, amigos: http://www.mmarena.com.br/2012/04/briga-de-gigantes-enquanto-o-boxe-lupa.html

Expo Nutrition ’12 terá área dedicada ao MMA

Se você é de São Paulo e tem um tempinho livre (ou uma mãe que curta artes marciais), entre os dias 10 a 12 de Maio acontecerá a feira anual de nutrição e suplementos esportivos Expo Nutrition 2012.

O evento, que teve sua estréia paulista em 2011, terá novamente um setor dedicado apenas para praticantes de artes marciais: o Fight Pavilion. Com programação própria – até o momento não descrita no site oficial da feira – o espaço contará com a presença dos principais nomes da industria quando o assunto é equipamento, suplementos alimentícios e artigos para luta em geral, além de apresentações de diversos estilos marciais em um octógono montado especialmente para a feira.

O site conta com um pré-credenciamento online, e caso você seja um leitor da revista TATAME, a edição atual (lutador do UFC Alistair Overeem na capa) traz um convite de brinde. A revista já cobriu o evento no Rio em 2010, então caso queira ter uma idéia visual do que costuma rolar por lá, cheque as fotos no link da reportagem: http://www.tatame.com.br/2010/07/18/Expo-Nutrition

Serviço:

Expo Nutrition 2012  (São Paulo)

10 a 12 de Maio

Transamérica Expo Center

Av. Dr. Mario Vilas Boas Rodrigues, 387 – Santo Amaro